Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

Perdida andei...

 

 

 

 Naufraguei a alma

naufraguei
numa tempestade de emoções
num turbilhão de dores multiplicas
remei contra tempo
contra marés
contra tudo e todos
cansada de batalhar
deixei-me afundar
no abismo
da desilusão
da tristeza
do desespero
no descontentamento
senti-me engolir o fel
do abandono
do engano
submersa de desilusão
parti com vontade de não regressar
Fui recolhida pela lua
que me ouviu emocionada
as estrelas, iluminaram meu caminho de regresso
O sol aqueceu minha alma
O mar, rejeitou-me á vida
o vento me empurrou até aqui
A natureza
 se encarrega de me fazer caminhar
passo a passo
A semente começa a brotar dentro de mim
a chuva irá me regar dia após dia
a vossa amizade, vai me fazer acreditar em mim,
na vida
no futuro que o destino de mim escondeu
A poesia é
 minha melhor amiga, conselheira
O futuro é incógnito
daí começar a dançar lentamente
e viver este presente

 

Alzira Macedo

 

 

 

sinto-me: Não sei como ainda
música: noites traiçoeiras

publicado por Alzira Macedo às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Quinta-feira, 5 de Fevereiro de 2009

Agua, sol e voçê

 

 

 

ÁGUA, SOL E VOCÊ

 

 VIDA SEM ÁGUA SERIA IMPOSSÍVEL

SEM SOL UM ETERNO GELO

SEM VOCÊ UMA GRANDE MASSA DE GELO

 

ÁGUA QUE PRECISO PARA VIVER

SOL QUE ILUMINA E TUDO VÊ

VOCÊ QUE FAZ MEU CORAÇÃO ESTREMECER

 

ÁGUA QUE ME DÁ VIDA

SOL QUE ME DÁ LUZ

VOCÊ QUE ME DÁ VIDA E LUZ

NUNCA ME ABANDONE

PORQUE MORRERIA SEM O SEU AMOR

 

 

 

Viajante dos ventos

 

A outra parte de ti

Eu que longinquamente te sinto
te procuro, te leio
sinto o prazer em te responder sem receio
Permaneces, onde nunca chegarei
és, o que nunca descobrirei
vives onde nunca irei
és a outra parte de mim
que busca sem ter fim
busca a paz, o carinho a partilha
a razão de viver sem medida
diluídos por tanto querer abraçar
abrindo braços e rumos
onde te possas ir aconchegar
Confundidos nas paixões
os relâmpagos nos destroem por varias razoes
espalhando um pouco do nosso ser
pelo universo da ilusão
ao encontro de quem 
nos dei-a, a mão

 

 

Alzira Macedo

 

sinto-me: Bem
música: Perfume

publicado por Alzira Macedo às 09:55
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

"Meu ar"

Nao questumo escrever dois postes no mesmo dia...
Mas hoje é excepção á regra....
Sinto-me nostalgica, pensativa e com estes sentimentos fui escrevendo o que me vinha á mente... decidi colocar o meu novo poema escrito á minutos aqui....

 

Meu ar….

Não é imaginação, é mais do que emoção
abro a boca e sinto-te em meu respirar
tento me explicar, que é imaginação
sinto o bater aflito do meu coração
que me diz não é não…
olho para o mar, para me afogar
mas encontro-te nas ondas da solidão
o vento me leva perto de ti a chorar
estando longe fico sem ar
meu ar meu chão és tu
sem ti não consigo respirar
a minha alma fica incontrolável
por te querer e não seres palpável
na fria madrugada contigo no pensamento
me entrego ao vento
Abro meu corpo ao relento
esqueço-me do meu orgulho e vou te amar
 quero te abraçar, preciso de ti ar
como o céu das estrelas, como a terra do sol
como os navegantes do farol
sem ti sou sofrimento
sou soluço sem nascer, sem viver
permaneço no triste anoitecer
Nos teus braços é meu lugar
quero-te ar..

sinto-me: pensativa
música: tento saber / Nuno guerreira

publicado por Alzira Macedo às 10:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 74 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Perdida andei...

. Agua, sol e voçê

. "Meu ar"

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds