Sábado, 9 de Janeiro de 2010

Retrospectivo...

 

 

 

Um pensar, um olhar, um recordar…

 

Num fragmento de segundo, abro os olhos num acordar de uma noite, fria de inverno…

Sozinha e inerte neste vale de lençóis,  que me aquecem o corpo e nunca a alma…
Descubro o que tanto me faz sentir, essa sensação de saudade arrebatadora e incontrolada de cada bater no meu peito…

Essa sombra que se aloja que não sai quando a sacudo, que resiste e permanece mesmo sabendo que me faz mal.

Olhos meios serrados ainda como pesados, pelo pensamento...

Vejo através uma neblina,  espessa e ao mesmo tempo transparente que me deixa ver através ela…

Um filme vivido…

Um momento partilhado, sem preocupação do gozo total, porque cada momento era repentino, impensado, incontrolado…

Na mente de quem o viveu, nunca se preocupou, se viveria eternamente, sempre sorridente e caminhando em frente…
Na margem da lembrança revejo o momento da chegada num país longíssimo, frio distante diferente…

Mas que depressa se tornou meu, pela conquista nas amizades, no idioma, nas realizações, no emprego…
Foi uma luta constante, sempre acompanhada pela vivacidade da tenra idade…
Essa que nos dá forças, que nos faz caminhar, que nunca nos mostra os perigos da vida…
Quantas noites passei,  pelas ruas da cidade olhando o céu,  sorrindo para lua, brincando com os amigos…

Com minha família, rebolando pela neve, fazendo bonecos de neve, mesmo brincando ao escorrega e guerra de neve…
Essas amizades, essas brincadeiras que jamais esquecemos…
Quantas partilhas de segredos, sentados num bar acolhedor com musica ambiente e cocktail na mão…
Era mesmo outra dimensão outra forma de viver.

Quantas entradas em casa pela madrugada, depois de ter passado uma noite de divertimento, de dança que me fazia feliz…
Quantas vezes peguei na viola e me diverti, assim como meus convidados, no jardim da minha casa cantarolando o fado…
Não sabia cantar, mas animava a malta riamos como loucos e fazia-nos bem para que a saudade do nosso país não fosse tão forte…
A confiança reinava, a partilha era uma constante…
Quantas vezes ia ao lago dos cisnes, ao jardim botânico, ao teatro, ver mesmo show de travestes…

Quantas vezes fui ao cinema, ver filmes de (horror que não gosto) mas ia fazer companhia…
Fazendo eu,  assustar os que estavam sentados a meu lado,  com meus gritos…  (Era pipocas a voar por todo o lado ahahaha)

E o gosto que me dava ir ao (auto-kino) Cinema no carro… Fazia-me lembrar os anos 60 giro mesmo..

Vezes sem conta que fui fazer patinagem artística, fazendo cair, quem me acompanhava de mão dada, caia-mos uns sobre os outros á gargalhada…

Quantas viagens fiz pela Europa, visitando amigos e familiares…

Deixando agora tudo para trás…

Regressei ao meu cantinho tão amado, tão desejado, mas onde nada se passa…

Onde tudo que fugir da dimensão de cada mente, é repugnado, é desvalorizado.

 É mesmo julgado…

Deixei de viver, de ser eu, de ter tanta vivacidade, estou a ficar enferrujada na mente…

Por vezes já dou comigo a analisar, se é errado o que digo, o que faço, o que sinto, o que partilho…

Ao acordar bateu-me a saudade, de ser como era…

Senti vontade de ser…

Pássaro volátil, partir e nunca mais voltar…

De viver o que a vida tem para me dar, sem deixar rastos nem traços meus…
Porque nada somos…
Agarramo-nos á vida, ás pessoas, ás coisas e nada nos pertence…
Um dia partimos deste mundo…
deixamos tudo para trás…

Por ventura quem fica, nem a saudade sente, nem um pensamento perdem connosco…

“Somos passageiros da vida num fragmento de tempo..”

 

 

 

 

Bem escondido no fundo da minha alma
Alzira Macedo

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Recordando com saudade
música: Cher (Strong Enough)

publicado por Alzira Macedo às 10:36
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009

Triste Noticia

 


Recebi tristes noticias do nosso amigo Josias Macedo Neto

Faleceu dia 23 de Janeiro com a bela idade de 77 anos




THEKA escreveu:


 

23 de janeiro - Falecimento do meu avô.
Meu coração está triste com a sua partida, mas feliz por constatar que ele acaba de tornar-se eterno nas palavras.
Um beijo a todos....
em especial na minha queria amiga Alzira! TE AMO!


Meu avô faleceu...
Pegarei todos os seus contos, vou procurar tudo que ele criou e farei uma espécie de álbum literário e gostaria demais de enviar-te, amiga Alzira. Farei 2, um para mim e outro para ti.
Agora meu coração está sangrando ainda pela dor e saudade..
Obrigada por tudo...

Obrigada também a todos que leram seus contos ainda em vida. Eternizarei as palavras do meu avô, que carinhosa, eu chamava de PAI.

 

 

 

Querida Theka tanto eu como nossos amigos blogistas que leram os contos do teu avô sentimos este momento doloroso contigo…
Teu avô viverá eternamente em teu coração e na escrita de seus contos…
Vamos sentir saudades…
Um beijo querida e conta sempre connosco…

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: Coração de luto

publicado por Alzira Macedo às 08:35
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

Familia além-mar

 

Laúndos

 

 

Família além-mar

 

Este poste vai directo para o coração do Brasil.
País onde meu coração também mora.
Tenho lá amigos que adoro e sei que me adoram

Assim como tenho um mundo de Família,
conheci alguns deles neste verão, que foi mais do que bom
 “ Faltam palavras para descrever o sentimento que mora em mim em os ter conhecido”
Como também sei que existem muitos mais e que tem saudades nossas, assim como nós temos saudades deles…
 Tenho certeza em que virá o dia em que nos iremos conhecer, a distância é grande
Mas a tecnologia é realmente das melhores coisas que nos podia ter acontecido, conseguimos comunicar mesmo sem nos conhecer.
Soube que meu livro está a fazer sucesso no Brasil, pela parte da família que não me conhece.
Fiquei muito emocionada e muito sensibilizada…


Sérgio e Zé Manuel aqui vai um beijão para vocês, directo de Portugal com muito carinho,
Sem vos conhecer já vos adoro.
Teria muito mais para vos dizer e teremos a oportunidade para isso…
Prometi e volto a prometer que vos irei visitar um dia destes, a data que mais gostaria era 09 de Maio próximo…
Sei que será um dia importante para a família e gostaria muito estar presente.

Pensando em vós decidi escrever algo·

 

“ somente para vós….”


 

 

 

Conheci vossa existência, pela parte maternal
que nos incutiu o amor e carinho que nutria
pela família ausente
em cada dia, em cada conversa, em cada lembrança
eras, um passado, sempre presente
mesmo no tear,
ela nos contava com o sorriso no rosto
da pobreza existente,
e dos tempos vividos em criança,
da felicidade partilhada
ela órfã de pais
sem aconchego e amor
consegue se lembrar,
das brincadeiras na rua
dos rostos risonhos e carregados de poeira
 o prazer que sentiam
 em se reunirem debaixo da figueira
sim…
 essa mesmo, que nossos antepassados adoravam
já tem, pelo menos um centenário
hoje ainda faz parte do cenário
pela lembrança, pela historia de família
essa figueira está em minhas mãos
e não abdicarei dela enquanto viver
é assim que vos faço reviver
em cada dia,  em cada passagem, em cada amanhecer
sempre que a nostalgia ou momentos difíceis de vida aparecem
é debaixo dela,  que minha tristeza desaparece
não é demagogia não
são sentimentos próprios do coração
teria mais para escrever
do vosso passado, das vossas lembranças
tudo isto vivido em criança
a vida contorna obstáculos,
passa suavemente
pela  gente…
mas o passado se torna sempre presente
não estou a escrever um poema
Mas uma narrativa de vida
da saída que existiu para além-mar
deixando alguém sempre por vós a suspirar
sois filhos do Aurélio,  padrinho da Maria
“Maria Leonor”
nome dado,  após baptismo e permanece por nós
 com muito carinho e amor
nome dela é Maria da Conceição
é o nome que trago em meu coração
minha mãe minha amada
que por vós foi  adoptada

 

 

Queridos familiares muito mais teremos para partilhar, das lágrimas aos sorrisos,

Das histórias, aos abraços …

vamos ter tempo para tudo recomeçar, até lá tenho estes blogs para convosco partilhar

 

                                                                                                                                   Alzira Macedo

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Bohemia, com vontade de viajar
música: La longe senhora

publicado por Alzira Macedo às 17:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008

Regressei ao mundo virtual

 

Obrigado: 7

 

 

Obrigado do coração...


Amigos, voltei ao mundo virtual.

Estive durante muito tempo ausente deste mundo maravilhoso e dos amigos que aprendi a conhecer, a ler, a admirar, a apreciar, e a amar….

È verdade, tudo que escrevo é sentido, não vou fazer um grande romance para meu regresso. Mas a emoção é forte pela vossa amabilidade, vossa simpatia e vossa amizade que me coroaste durante este tempo de ausência.
Neste próximos tempos não poderei postar muito, mas vim para ficar…
Brevemente este blog volta á normalidade….

O meu agradecimento especial, vai para uma amiga especial….
ela que durante minha ausência, vos deu noticias minhas através o seu blog assim como postou aqui no meu blog o que lhe pedi, por não obter  acesso á net.

TERESA SANTOS,
Virginiana: (http://virginiana.blogs.sapo.pt/)

Obrigado pela tua sincera amizade, agradeço a Deus te ter posto em meu caminho.
Espero sempre estar á altura dessa tua amizade,
São por estas demonstrações de carinho e amizade, que eu digo: (A amizade supera o amor)

beijos e ate breve….


 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Feliz
música: Felicita

publicado por Alzira Macedo às 13:13
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

Amigos, estou convosco sempre...

A amizade é o conforto indescritível de nos sentirmos seguros com uma pessoa, sem ser preciso pesar o que se pensa, nem medir o que se diz.

George Eliot

Amigos,

Estamos distantes e ao mesmo tempo tão perto...
A amizade que nos une pode vencer todas as distâncias.
Ela sim é mais forte que o tempo. Ela sim poderia atravessar
a imensidão do espaço e transcender os limites da vida.
Sim...

Como ela é forte, pois essa amizade nada nem ninguém
destruirá. Que perdure enquanto nossas almas existirem...
Que nem a distância, nem o tempo e nem mesmo
os nossos erros, terminem a nossa amizade.

Nada é mais valioso do que ela.

"Recebido por amigos, e enviado para amigos"

Pode ser que um dia deixemos de nos falar...
Mas, enquanto houver amizade,
Faremos as pazes de novo.

Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um de outro se há-de lembrar.

Pode ser que um dia nos afastemos...
Mas, se formos amigos de verdade,
A amizade nos reaproximará.

Pode ser que um dia não mais existamos...
Mas, se ainda sobrar amizade,
Nasceremos de novo, um para o outro.

Pode ser que um dia tudo acabe...
Mas, com a amizade construiremos tudo novamente,
Cada vez de forma diferente.
Sendo único e inesquecível cada momento
Que juntos viveremos e nos lembraremos para sempre.

Há duas formas para viver a sua vida:
Uma é acreditar que não existe milagre.
A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre.

Albert Einstein

As mulheres podem tornar-se facilmente amigas de um homem; mas, para manter essa amizade, torna-se indispensável o concurso de uma pequena antipatia física.

Friedrich Nietzsche

Bom fim de semana a todos... MySpace and Orkut Beijos Glitter Graphic - 3

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: bem
música: Uma lagrima e um beijo

publicado por Alzira Macedo às 09:21
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Terça-feira, 4 de Março de 2008

preciso dos meus amigos

 

a

 

Hoje acordei com nostalgia....
Sinto saudades dos meus amigos, dos tempos vividos que nâo voltam.
A maior parte da minha vida. passei viajando pelo mundo.
Fazendo amizades conhecendo povos diferentes, crescendo intelectualmente, aprendendo a respeitar cada um de vós que entraste em minha vida....
Nem dei pelo tempo voar, e talvez nao soube de vós desfrutar, que hoje me restam saudades...
Vejo os vossos sorrisos, quando fecho os olhos ou quando fito o horizonte, ...
Consigo mesmo ouvir os sons das gargalhadas das historias contadas.
Ter Amigos de verdade é ter algo de poderoso que nos acompanham para o resto da vida, mesmo sendo em pensamento...


                                                                                                    

 

                      Bjs e até breve Alzira Macedo 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 07:35
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Retrospectivo...

. Triste Noticia

. Familia além-mar

. Regressei ao mundo virtua...

. Amigos, estou convosco se...

. preciso dos meus amigos

.Momento de reflexão

Image Hosting

< < <

Myspace Photo Cube

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds