Segunda-feira, 31 de Janeiro de 2011

Exactamente o que irà acontecer....

 

 

Nem tenho mais palavras aqui està o retrato do nosso pais actualmente...


publicado por Alzira Macedo às 19:26
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2010

AMIZADE

 

 

 


Por vezes tenho tanto para dizer, tanto para esclarecer…
Da minha alma,  da tua…
Porque não diferenciamos muito…

Mas o tempo é escasso…
Ele foge entre os dedos…
Entre as vivencias e as não vivencias…
Que por vezes me sento em frente o computador quero escrever, quero dizer…
Mas as palavras não saiem,
não porque elas não existem…
Mas porque por vezes não queremos nos expor…

Então aqui fico a ouvir o som das musicas que correm nos vossos blogues…
As palavras que escreveram e sem nada dizer saio novamente…

Ou com lágrimas, ou com sorrisos…

Mas sempre com um pensamento em vós em mim, porque me descubro nos vossos dizeres…

Mais uma vez o tempo é meu maior inimigo…

Tenho uma amiga, felizmente tenho mais…

Mas tenho uma que prometi escrever aqui no meu blogue, o que irei fazer brevemente…

“Digo eu, penso eu, quero eu”

Tem todo mérito ser divulgada pela amizade que nutre entre nós filhas da emigração…

Não nos conhecemos pessoalmente…
Mas é como se fosse…

Ela me conheceu enquanto eu era emigrante e lancei o meu livro de poesia na rádio Alfa Paris…

Desde então os telefonemas foram uma constante…
Através da rádio que ouço por satélite sempre que posso e meu emprego me permite…

Vem de terras Gaulesas sempre uma palavra de carinho, de amizade, um bom dia, um olá, um Alzira está sempre em nosso coração…

Não imaginam o sentido com que essas palavras caem em meu coração…

Mais uma vez continuo apagada, pouco posso dizer, porque esse maldito tempo não para…

Porque o desencontro horário (não é que seja muito uma hora apenas)
Mas os dias não coincidem com minhas folgas…
Depois vem os telefonemas…
Alzira falaram de si á antena…

Quanta saudade de quando era emigrante,  nessa altura eu tinha tempo, conseguia corresponder com as amizades…

Viajava até paris para encontrar alguns deles…

Hoje que vivo em Portugal… Local onde sempre sonhei viver…
Dificilmente consigo conciliar trabalho, família e amigos…
O que quero dizer com isto é que tenho os melhores amigos do mundo.
Mesmo não estando eu presente, eles estão sempre…

Obrigada amigos pela vossa amizade e dedicação á minha pessoa…

Maria Helena o próximo poste será teu amiga…

O que mais gosto em mim é que sou mulher de palavra…
Assumo sempre tudo quanto faço e digo…
Então já sabem o que vos espera…

A apresentação da minha amiga Helena que vivia em França…
Hoje em Portugal “Algarve”
Não desanimem, aguardem próximos capítulos…

Pouco a pouco divulgarei alguns amigos que fiz em terras estrangeiras, mas que tem todo mérito que lhe chame de “AMIGOS”

Não fiquem zangados, também tenho amigos feitos em Portugal…

Como diz os tempos modernos “Made in Portugal”

Quero aqui e agora homenagear a “AMIZADE”

AMIGOS SEM VÓS SERIA INFELIZ...

BEIJOS DOCES EM VOSSO CORAÇÃO


Alzira Macedo


 

sinto-me: feliz com meus amigos
música: Dance My

publicado por Alzira Macedo às 21:46
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Quinta-feira, 10 de Setembro de 2009

As piores verdades do mundo...


 

Ou serão as melhores piadas do mundo???

Tudo depende de quem as lê!!!

 

 

Como este meu blogue é um pouco como eu, de poucas visitas e de poucas vizinhanças...
Eu decidi em votar por ele e tentar defende-lo...
Pois por vezes quem não aparenta, tem as melhores qualidades...
Hoje decidi trazer até aqui…
O que se diz o que se fala e o que nem sempre se acerta….
Mas algo que tem muita piada e o que se lhe diga….
Vamos então ao poste de hoje.
Espero que se divirtam ao lerem….

                                

 

 

 

 

 

Texto recebido pelo amigo mais humorista da suiça
Pinho és um espetaclo brigado amigo
 



Qual é a única comida que liga e desliga?
- O Strog-On-Off.

O que é que um tomate diz para o outro?
-Tomatas-me!

O que é que um tubarão diz para o outro?
-Tubaralhas-me!

O que é que uma impressora diz para a outra?
-Essa folha é tua ou é impressão minha?

Diz a massa para o queijo:
- Que maçada!
Responde o queijo:
- E eu ralado!

Sabem quando é que os americanos comeram carne pela primeira vez?
- Foi quando lá chegou o Cristóvão co-lombo.

No hospital, diz o médico:
- O senhor é o dador de sangue?
- Não, eu sou o da dor de cabeça!

 Dois litros de leite atravessaram a rua e foram atropelados.
Um morreu, o outro não. Porquê?
- Por que um deles era “Longa Vida”.

Porque é que o elefante não pega fogo?
- Porque ele já é cinza.

O que é que a galinha foi fazer à igreja?
- Assistir à Missa do Galo.

Como é que as enzimas se reproduzem?
- Uma enzima da outra.

Porque é que o galo canta de olhos fechados?
- Porque ele já sabe a letra da música de cor.

O Batman calçou o seu bat-sapato social e vestiu o seu bat-blazer. Onde é que ele foi?
- A um Bat-zado.

Como é que o Batman faz para que abram a bat-caverna?
- Ele bat-palmas.

Como se faz uma omelete de chocolate ?
- Com ovos da Páscoa!

Por que é que na Argentina as vacas vivem a olhar para o céu?
- Porque lá tem “Boi nos Ares”!

Para que servem óculos verdes?
- Para verde perto.

Para que servem óculos vermelhos?
- Para vermelhor.

Por que a mulher do Hulk se divorciou dele ?
- Porque ela queria um homem mais maduro.
(o gajo é verde, certo?)

Já conheces a piada do fotógrafo?
- Ainda não foi revelada.

Como se diz topless em chinês?
- Xem-chu-tian.

Sabes qual é a diferença entre uma lagoa e uma padaria ?
- Na lagoa há sapinho, e na padaria “assa pão”.

O que é que um cromossoma diz ao outro?
- Cromossomos bonitos!

 

sinto-me: divertida
música: é só riso

publicado por Alzira Macedo às 18:44
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Segunda-feira, 22 de Setembro de 2008

Familia além-mar

 

Laúndos

 

 

Família além-mar

 

Este poste vai directo para o coração do Brasil.
País onde meu coração também mora.
Tenho lá amigos que adoro e sei que me adoram

Assim como tenho um mundo de Família,
conheci alguns deles neste verão, que foi mais do que bom
 “ Faltam palavras para descrever o sentimento que mora em mim em os ter conhecido”
Como também sei que existem muitos mais e que tem saudades nossas, assim como nós temos saudades deles…
 Tenho certeza em que virá o dia em que nos iremos conhecer, a distância é grande
Mas a tecnologia é realmente das melhores coisas que nos podia ter acontecido, conseguimos comunicar mesmo sem nos conhecer.
Soube que meu livro está a fazer sucesso no Brasil, pela parte da família que não me conhece.
Fiquei muito emocionada e muito sensibilizada…


Sérgio e Zé Manuel aqui vai um beijão para vocês, directo de Portugal com muito carinho,
Sem vos conhecer já vos adoro.
Teria muito mais para vos dizer e teremos a oportunidade para isso…
Prometi e volto a prometer que vos irei visitar um dia destes, a data que mais gostaria era 09 de Maio próximo…
Sei que será um dia importante para a família e gostaria muito estar presente.

Pensando em vós decidi escrever algo·

 

“ somente para vós….”


 

 

 

Conheci vossa existência, pela parte maternal
que nos incutiu o amor e carinho que nutria
pela família ausente
em cada dia, em cada conversa, em cada lembrança
eras, um passado, sempre presente
mesmo no tear,
ela nos contava com o sorriso no rosto
da pobreza existente,
e dos tempos vividos em criança,
da felicidade partilhada
ela órfã de pais
sem aconchego e amor
consegue se lembrar,
das brincadeiras na rua
dos rostos risonhos e carregados de poeira
 o prazer que sentiam
 em se reunirem debaixo da figueira
sim…
 essa mesmo, que nossos antepassados adoravam
já tem, pelo menos um centenário
hoje ainda faz parte do cenário
pela lembrança, pela historia de família
essa figueira está em minhas mãos
e não abdicarei dela enquanto viver
é assim que vos faço reviver
em cada dia,  em cada passagem, em cada amanhecer
sempre que a nostalgia ou momentos difíceis de vida aparecem
é debaixo dela,  que minha tristeza desaparece
não é demagogia não
são sentimentos próprios do coração
teria mais para escrever
do vosso passado, das vossas lembranças
tudo isto vivido em criança
a vida contorna obstáculos,
passa suavemente
pela  gente…
mas o passado se torna sempre presente
não estou a escrever um poema
Mas uma narrativa de vida
da saída que existiu para além-mar
deixando alguém sempre por vós a suspirar
sois filhos do Aurélio,  padrinho da Maria
“Maria Leonor”
nome dado,  após baptismo e permanece por nós
 com muito carinho e amor
nome dela é Maria da Conceição
é o nome que trago em meu coração
minha mãe minha amada
que por vós foi  adoptada

 

 

Queridos familiares muito mais teremos para partilhar, das lágrimas aos sorrisos,

Das histórias, aos abraços …

vamos ter tempo para tudo recomeçar, até lá tenho estes blogs para convosco partilhar

 

                                                                                                                                   Alzira Macedo

 

 

 

 

sinto-me: Bohemia, com vontade de viajar
música: La longe senhora

publicado por Alzira Macedo às 17:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Exactamente o que irà aco...

. AMIZADE

. As piores verdades do mun...

. Familia além-mar

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds