Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Mais um amanhecer

 

 

 

Mais um dia…


O dia amanheceu triste como eu
a esperança desaparece lentamente
a luta deixa-se vencer pela tua distancia
não te vejo, e pior ainda não te sinto
mil e uma razão me atravessa o espirito
para desculpar-te
e outras mil e uma para culpar-te,
De deixares entrar esta desordem em mim
nada me ocupa o tempo
vagueias como um fantasma em mim, dia e noite
não consigo esquecer o gosto do teu beijo
a força do teu abraçar
deixando em minhas narinas o cheiro do teu corpo
tento esquecer teu nome
mas todo o meu eu reclama por ti
a noite que passou senti um vazio atravessar-me
como se de mim desistisses
esse calafrio que ninguém gosta
pressagio ou não, sinto que foste para não voltares
mesmo que voltes, já nada será igual
tanta desilusão,
Tanta palavra dita que não pode ser devolvida
tanta lagrima já corrida, não aliviando a dor
parece mais uma nascente de que um poente
mas teimo em querer-te sabendo que me vai ferir
esta minha teimosia
sei que é amor o que sinto, sei que é forte
até me leva a sonhar contigo acordada
sinta a tua falta, do teu olhar provocador
do teu sorriso encantador
dessa magia que fez nascer em mim o amor
esquecer quem se ama é difícil
mais difícil é aceitar que não me soubeste amar
Alzira Macedo
25/07/2014
sinto-me:
música: meus Sonhos - Rionegro & Solimões

publicado por Alzira Macedo às 06:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Perdida no tempo




Escalo a montanha

Entrei na vida sem querer
sem pedir
sem modo de aprendizagem
fui crescendo que nem a papoila
num campo de verão
ao calor
ao vento
á chuva
ao relento
desemparada
 por ti, por eles
apenas eu e o meu ser
vagueando fui semeando
desorientada
Extraviei-me certas vezes de direcção
pela falta de conhecimento
perdi-me na rota do tempo
voltei atras
recomecei tanta vez
que nem sei onde me perdi
onde me encontro
olho em frente a montanha da vida é rude para escalar
vontade de ficar
á sombra das recordações
do tempo que foi e não volta, mesmo que implore
subo e subo com dificuldade
olhei para trás
caí no abismo sem me aperceber
a escuridão total
é o que vejo
o que sinto
e onde me encontro…



(Autoria de Alzira Macedo)

publicado por Alzira Macedo às 15:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 21 de Janeiro de 2012

Longe de ti minha alma grita

 

 

 

 

 

 

 

 

Preciso de ti
 

 

Quem vai a este mar por mim…
Lhe dar aquele abraço que tanto necessito…
Lhe dizer, o quanto eu sinto saudades, de o ouvir bater contra os rochedos
ao me tentar dizer o quanto eu devo viver sem olhar para trás…
Com tuas ondas enfurecidas, é assim que gosto de te observar
na tua agitação, como se a minha alma fosse …
 Nasce em ti a espuma branca enraivecido,  pela minha quebra de forças
És uma miragem que me encanta mesmo distante de ti
quantas vezes em ti me perdi
quantas lagrimas em ti derramei
e logo apos um sorriso conquistei
pela tua magia, pela tua força que me fez caminhar
e os meus obstáculos enfrentar.

Só tu tens o dom de me dar vida,
 Por isso aqui choro bem longe de ti,
 As saudades que em meu peito moram e não consigo soltar
apenas um grito surdo, um eco que não saí
mundo silencioso que não atinge a minha dor
apenas tu, foste meu conquistador
do despertar, este meu amor por ti…Mar…
Quero-me novamente a ti me entregar
rejuvenescer este meu método de caminhar
sem horizontes
sem minha poesia encontrar
sem rumo ao sorriso
sem conseguir enxergar
ai mar, mar, mar
tanta saudade eu tenho de ti e te abraçar…

 

 

 

 

Alzira Macedo


 

 

sinto-me:
música: Dinis Brites "Amor secreto"

publicado por Alzira Macedo às 11:58
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sexta-feira, 13 de Março de 2009

a sorrir e chorar

 

 

 

Estive algum tempo ausente da net, por razoes que muitos conhecem (Virus),,,
Como também por outras que desconhecem…
o momento do desabafo chegou…
Como alguns de vocês sabem fui emigrante toda a minha vida…
Regressei ao meu país porque pensei que seria boa altura e poder trazer meus 3 filhos comigo…
Isso também aconteceu, mas por circunstancias politicas e porque nosso país não está á altura de nos dar o apoio necessário…
hoje ao fim de 2 anos e meio de estadia em Portugal, vejo com o coração apertado meu filho mais velho (19 anos)
Com mala feita para emigrar…
Sim, meu filho vai deixar Portugal e partir para França país que o acolhe e lhe dá mais regalias assim como melhor salário (senão ninguém deixaria sua família e seu país…)
Tudo quanto fiz e criei com amor vejo hoje partir…
Sinto revolta, sinto dor incontrolável assim como também já sinto saudade dele…
dia 20 deste mês é a partida, até gora lhe dei força carinho e compreensão, mas o dia está a chegar rápido demais para mim…
vou aproveitar esta pequena semana que me resta com meu filho a meu lado dia e noite…
voltarei logo que possa, pois este meu cantinho é para isto mesmo partilhar alegrias e tristezas…
E como devem calcular este momento é de muita tristeza para uma mãe.
E como não podia ser de outra maneira, me despedi do meu filho da forma que eu melhor me sinto, em poesia…
Este poema  é de uma mãe feliz e ao mesmo tempo triste, para um filho exemplar que quer conseguir algo na via e para isso tem de partir…
Até breve amigos….
Desculpem o desabafo, mas na vida temos de ser sinceros connosco próprios e foi esta a maneira que encontrei poder desabafar sem nada dar a entender ao meu filho…
Irá certamente ler este meu comentário, estará já longe….
Mas muito perto em meu coração….

 

A Sorrir e chorar

Sorrio pela lembrança
De quando eras criança
sorrio pela sorte de te ver crescer
Rapaz que ao nascer, me diziam irias morrer
O amor de teus pais venceu
Fizemos os possíveis e impossíveis
para te ver viver, sorrir e crescer
esse milagre aconteceu
Com a fé que de nós nunca desapareceu
foste mimado pelos acontecimentos
hoje és tu, senhor do teu dizer, do teu querer
Teu desenvolver foi por nós admirado
de criança a jovem passaste
amigos e namoros conquistastes
Hoje choro por te ver crescer tão rápido
de nós vais partir, para melhor vida construir
Sorrio de felicidade, porque conseguiste tudo ultrapassar
e tens a força de teus sonhos realizar
choro com coração de mãe
que não te quer deixar ir
mas entendo que sozinho queres conseguir
Não te quero deixar voar
soube-me a pouco tudo quanto contigo vivi
quero mais, muito mais
Sorrio pelas lembranças das noites mal dormidas
dos nossos desentendidos
sabes porquê filho?
Foram momentos marcantes que nos uniram ainda mais
por este amor, incondicional que sinto e dor que em mim mora
sei e entendo que queres ir embora
Boa sorte amor da minha vida
Estarei sempre atenta
nunca te esqueças teu lugar nunca será ocupado
volta quando poderes,
em meu coração teu lugar está reservado
até ao final dos meus dias…
Te amo filho…

 

Volta sempre te espero... Mama
(ò minha Maria)
assim diz meu filho...



Alzira Macedo

sinto-me: triste e revoltada com a vida
música: Quero ver o por de sol contigo

publicado por Alzira Macedo às 14:44
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 30 de Maio de 2008

Dia mundial da criança

 

Aproxima-se o dia da criança,

Nos infantarios, escolas e outros agrupamentos estao a preparar festas para festejarem o dia da criança...
Fico feliz por tomarem essas decisoes, os pais preocupados em darem o seu melhor e ajudarem no que podem para que esse dia seja uma alegria .
Escrevi alguns poemas sobre esse dia a pedido de alguns amigos para poderem recitar na escola o que fiz com muito gosto...
Depois caí na realidade e pensei no que nos rodeia...
Comercio, sim isso é tudo uma questao de comercio.

 

 

    

 

 

Mas o dia da criança devia ser todos os dias e de todas as crianças.
Mas não é...
Este mundo de maravilhas e assombros ainda tem muito com que se envergonhar! Isto podia não acontecer! Era possível! Mas a realidade é bem diferente e a vergonha, a revolta, a vontade devia ser de todos! Mas que podemos nós ( pessoas comuns ) fazer?... Pouco...
Mas podemos falar, lembrar, gritar! E podemos ajudar e toda a ajuda conta... Mas... Geralmente são as figuras públicas a fazerem os apelos, mas não deveria ser o contrário? Eu como cidadã comum apelo a todos os que o podem realmente fazer a diferença: Vocês que têm muito, distribuam algum, ajudem, vão ver que não doi nada!

 

 

 

 

      

 

"Este filho podia ser meu, ou teu"

Ser criança

Somos semente chamada amor
nascemos do sorriso de nossa mãe
partilhado, num momento de dor
damos momentos de magia, com nossa inocência
partilhamos vosso sorriso de felicidade.
somos,  vosso orgulho, vossa vaidade
Trazemos em nossa  alma, pureza e poesia
vibramos de emoção que contagia
em nossas  mãos depositam a confiança
Para um mundo melhor construir
e da felicidade usufruir
Ser responsável, foi  o que nos ensinaste
hoje brincalhões  e irreverentes
o jardim de infância iremos deixar
para a escola vamos entrar
aprender ,o que mais tarde deveremos  ensinar
dos amigos  e educadores, com  saudades nos iremos lembrar
ao percorrer  a faculdade da vida
 e nossa meta  conquistar
Pais, vosso carinho temos  de agradecer
por nos ajudares a crescer
ser criança não é fácil
transportamos o peso dos nossos e vossos sonhos
ser criança é ser esperança…

 

Alzira Macedo

sinto-me: Triste pela injustiça e egoism
música: Sonho de menino...

publicado por Alzira Macedo às 20:31
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Mais um amanhecer

. Perdida no tempo

. Longe de ti minha alma gr...

. a sorrir e chorar

. Dia mundial da criança

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds