Sábado, 29 de Setembro de 2012

EM ALGUM LUGAR DO PASSADO SEI…

 

 

 
 
 Que em algum lugar do passado…
Juntos estivemos.
Que até agora nos temos aguardado, Cada qual com sua vida ...
E com outras realidades de experiências vividas.
Mas nada acontece por acaso…
Talvez tudo isso fosse para que, Quando de novo nos encontrássemos,
Estivéssemos entendendo mais de realidade de vida…
E com nossa capacidade de amar redobrada pela maturidade.
E assim podermos nos unir ainda mais…
Como duas almas gémeas que somos.
Nos unir e exemplificar no nosso amor.
Que o destino da humanidade é atingir a perfeição…
E que tal só acontece através da vivência do amor.
Amor que temos de começar a aprender
E cultivar amando aqueles que mais próximos estão de nós…
Mesclados em nossas próprias vidas no nosso dia-a-dia…
Entendendo, compreendendo, Aprendendo, ensinando e perdoando.
Essa é a vontade divina Transformando-se em realidade.
À medida que o ser humano vai ficando Apto a compreender a dádiva da vida…
Nós nos amámos sempre…
Só estivemos separados por anos…
Que representam uns poucos segundos
No contexto da eternidade.
Por isso…
Em algum lugar do passado já nos enamoramos e agora, nos reconhecendo aqui estamos…
Intuindo que nosso amor Não é desta vida apenas…
É imenso e completo.
E a certeza desse amor é tão grande Que nos encontrámos mais uma vez…
Voltando a ficar juntos…
O nosso interior diz isso.
Mas também sabemos desde agora que, Mais uma vez…
em algum lugar do futuro Novamente voltaremos a estar juntos…
E cada vez com mais amor no coração.
Somos afinizados espiritualmente
E isso faz com que nossos caminhos Cruzem-se de maneira inevitável E infinitamente, pois assim queremos.
Por isso em nome de nós dois…
Em nome de nosso amor…
Agradeço ao Alto a graça da sua vida…
Da minha vida…
Agradeço enfim…
A graça do nosso eterno amor…
Em algum lugar do passado Nos amámos lembra?
É simples.
Observe a intensidade desse amor no presente…
E atente para sua intuição…
Feche os olhos e viva um pouco Do futuro do nosso amor…
Ouça essa música…
Lembre-se de mim…
Lembre-se de mós…
Procure ser forte…
Chore se precisar, Pois, eu também choro de amor… 
De muito amor por você…
E por não poder tê-la ao meu lado hoje…
Agora…
Mas, com a absoluta certeza que isso Começa a acontecer mais uma vez…
E acontecerá outra…
E outra…
 
 
 
 
 
Autor desconhecido
sendo dirigido a mim
sinto-me:
música: Fada

publicado por Alzira Macedo às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 8 de Junho de 2010

A vontade em ser eu...

 

 

 

Recordo todo o meu passado…


Hoje…
Sou o que nunca imaginei ser
No meu futuro…
 Irei de mim rir…
Hoje…
 que a noite é somente minha
que a chuva cai sem me molhar
que minhas lágrimas lavam meu rosto
até deixo que isso aconteça
Necessito desta paz
desta solidão
deste desaguar de recordações
quero sentir o que sou sem me esconder
sem ter de negar minha tristeza
a noite é minha
os sentimentos também
saborear a pura certeza de que sou eu e mais ninguém
Enquanto tudo dorme
Eu vivo
eu penso
eu sinto
eu escrevo
revejo todo o meu passado
incognitamente
desfolhei-me
pouco a pouco renasce um novo eu
com duvidas e incertezas quero crescer
quero desenvolver o meu próprio ser
como pagina já nascida, mas nunca vivida
do tempo que me deram
e que nunca desfrutei
chamo a atenção sobre mim
que nunca conheci
salvo uma vontade
de ser eu
sem principio nem fim
segui em dois caminhos par a par
ser o que quiseram que eu fosse
sem nunca sequer me encontrar
chegada á meia meta
sem mesmo me conhecer e
com a certeza de te pertencer
serei eu de certeza
ou apenas um irreal meu
que apenas vivi para o teu mundo
 e nunca o meu
continuo sem me encontrar
agarrada a ti em meu pensar
Alzira Macedo




sinto-me: A descobrir-me
música: si fuel el amor

publicado por Alzira Macedo às 00:21
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Momentos presentes...

 

 

 

Momentos Presentes

 

 

 


Há momentos que o corpo adormece,
a mente sente alerta…
O coração bate fraco…
Pelo vivido,
pelo sucedido…
Pelo passado que não queremos recordar,  
quanto mais falar…
Há uma busca do devaneio intenso...
Do desejo,
do querer,
do obter sem temer dizer o querer,
esse que é alimento de cada ser…
De cada alma...
 Angustiada pelo ardor

da sensibilidade, do arrepiar da pele…
A boca que reprime cada desejo,
cada momento de prazer…
Engole cada arrepio,
cada momento vivido dentro de si…
Sensações reais…
Loucas de prazer, pela vida,
pelo amor apetecido…
Esse que é desejado,
mas sempre descriminado…
Como também nunca vivido,
apenas nos sonhos, nas imaginações…
E nas recordações…
Restam lembranças de tempos de outrora…
Brisa que passa e deixa rastos de saudade,
como um vendaval…
deixando bem claro o desejo despertar,
do adormecer no verdadeiro amar
como um corpo inerte…
Que apenas reclama ardor…
vivencia e sentido de amor
Essas sensações que nunca cessam,
de reclamar,  
o quanto estamos vivos no corpo e na alma…
De sentir o corpo arrepiar,
o coração acelerar,
o desejo de amar,
agora…
A vontade de querer sempre cada vez mais,
 o amor…
 Fazer dele o sempre presente…


Alzira Macedo
sinto-me:
música: pensando na vida

publicado por Alzira Macedo às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. EM ALGUM LUGAR DO PASSADO...

. A vontade em ser eu...

. Momentos presentes...

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds