Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

Sonho ou Realidade...

 

 

 

 




Na noite só e fria

Quando me deito, Nada, quero pensar
Vens tu, bater á minha porta….
Sonolenta, sinto que nem nos sonhos,
Te quero recordar…
Vens de mansinho, depois de teres partido
 Me deixando a sofrer
 Uma paixão sem cura…
 Por causa dela, foste sem um adeus,
 Agora já não te sinto
 Já não me mereces
 Sinto meu coração abandonado
 Por ti despedaçado…
 Não volto a deixar que lá entrem
 Foste minha loucura
 Minha miragem
Minha sepultura
Como um sonho eu revivo
O dia em que me entreguei
 Aos prazeres dessa loucura
 Sentimento de solidão senti, porque já não eras meu
 És pássaro volátil
 Voas-te, sem jamais aparecer
 Tuas doces carícias me deixaste em recordação,
 Tiveste o dom de me deixar sem fôlego no coração
 Mas que adiantou…
 Se ela foi a vencedora e não eu
 Não voltes, aos meus sonhos…
Não quero mais sofrer pela manhã
 Acordar sozinha, no frio do abandono
 No desencontro da nossa recordação
 Que nunca foi amor, nem paixão
 Uma mera ilusão…
Uma mera fantasia
 De mais uma noite só e fria


 

 Alzira Macedo
escrito a
06/01/2010


publicado por Alzira Macedo às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Sentes falta de mim...

 

 

 

Refaz-me viver…

Nesta noite selvagem
do dar e do querer
do partilhar sem pertencer
quero ser uma louca mortal
em te amar
em te pertencer
de todos os males esquecer
aquece minha alma como só tu sabes
dá vida e brilho ao meu corpo de mulher
que vai perdendo o sentido do viver
dá-me uma prova desse teu amor
Deixa-me sentir teu coração
não quero sentir apenas ilusão
quero recomeçar a acreditar
nesse amar
que tanto se fala e não se vive
nesse ninho de emoções
nessa hora de confusão
onde a alma se mistura com a razão
não quero mais viver o dia sem sol
a noite sem estrelas
O melhor de mim foi entregue a ti
devolve-me a felicidade
que tanto quis dar
que perdi no momento não vivido
não partilhado
hoje sinto saudade dessa noite de loucura
acordo tantas vezes sozinha
um calafrio entra em meu corpo
recolhendo-me pela falta desse teu amar
dessa tua presença
acho que te amo demais
enquanto a ti tanto te faz
choro na saudade que me restou
pela falta que sinto de ti
tua voz vem de longe
teu timbre já pouco ouço
vais parecendo uma miragem
que outrora me conquistou
e hoje me abandonou
quero voltar a sentir-me desejada
em teus braços me aconchegar
em teus beijos me perder
e confundir-me nos teus…
 Meus sonhos

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

sinto-me: com saudades
música: vem pra cá

publicado por Alzira Macedo às 23:06
link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
Sexta-feira, 13 de Novembro de 2009

O SOM DA NOITE...

 

 

Devaneios na noite só e fria·

Quando me deito, em nada quero pensar
vens tu bater á minha porta….
Sonolenta,
sinto que nem nos sonhos,
te quero recordar…
Vens de mansinho, depois de teres partido
me deixando a sofrer
uma paixão sem cura
por causa dela, foste sem um adeus
agora já não te sinto
já não me mereces
sinto o meu coração abandonado
por ti despedaçado
não deixo que lá entrem
foste minha loucura
minha miragem
minha sepultura
como um sonho eu revivo
o dia em que  me entreguei
aos prazeres dessa loucura
sentimento de solidão  senti
porque já não eras meu
eras pássaro volátil ·
voas-te, sem jamais  aparecer
tuas doces carícias me deixaste  em recordação
tiveste  o dom de me deixar sem fôlego no coração
mas que adiantou…
 Se ela foi a vencedora e não eu
não voltes aos meus sonhos…
não quero mais sofrer pela manhã
acordar sozinha, no frio do abandono
no desencontro da nossa recordação
que nunca foi amor, nem paixão
uma mera ilusão…
Uma mera fantasia
de mais uma noite só e fria

 

 

Alzira Macedo

 

sinto-me: Sem comentario
música: guitarra toca baixinho

publicado por Alzira Macedo às 08:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sábado, 31 de Outubro de 2009

Noite de Luar...

 

 

 

 

Noite magica…

Hoje a noite está magnifica...
todos meus sentidos e desejos estão em alerta
cheiro teu perfume, que flutua com o vento
senti a sensação de desvairar e pairar no ar
de contigo sonhar
A lua está a sorrir!!!
Reflecte teu rosto,  marcado pelo amor
 teu senso de humor, em todo esplendor
faz-me lembrar, teus olhos cativantes
acendendo a chama do desejo a cada instante
A vontade de te acariciar
sinto em mim despertar
vontade de todo prazer contigo partilhar
poder,  sem pudor te amar
dizem...
 Ser sonhadora, sem nada conhecer
de que me vale tudo isso,
se nada quero saber...
Apenas quero te pertencer
 poucos, tem o privilegio de me entender
terei toda a noite para te corresponder
do anoitecer, ao amanhecer
entregar meu futuro em tuas mãos,
a tradução do meu coração
que diz ...
Vive essa paixão
sem amanha, sem ilusão
apenas uma noite magica, sem explicação
será que sei o que é amar
não sei….
Estarei vulnerável, pela indelicadeza do tempo
que quero, desejo...
 E não tenho
não sei..
Mas sei que te quero
sem rodeio, sem medo
do amanha, do depois..
Porque este amor é de nós os dois

Alzira Macedo

 

sinto-me: feliz, apaixonada, amada
música: Eu te amo demais

publicado por Alzira Macedo às 20:54
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
Sábado, 3 de Maio de 2008

"Meu ar"

Nao questumo escrever dois postes no mesmo dia...
Mas hoje é excepção á regra....
Sinto-me nostalgica, pensativa e com estes sentimentos fui escrevendo o que me vinha á mente... decidi colocar o meu novo poema escrito á minutos aqui....

 

Meu ar….

Não é imaginação, é mais do que emoção
abro a boca e sinto-te em meu respirar
tento me explicar, que é imaginação
sinto o bater aflito do meu coração
que me diz não é não…
olho para o mar, para me afogar
mas encontro-te nas ondas da solidão
o vento me leva perto de ti a chorar
estando longe fico sem ar
meu ar meu chão és tu
sem ti não consigo respirar
a minha alma fica incontrolável
por te querer e não seres palpável
na fria madrugada contigo no pensamento
me entrego ao vento
Abro meu corpo ao relento
esqueço-me do meu orgulho e vou te amar
 quero te abraçar, preciso de ti ar
como o céu das estrelas, como a terra do sol
como os navegantes do farol
sem ti sou sofrimento
sou soluço sem nascer, sem viver
permaneço no triste anoitecer
Nos teus braços é meu lugar
quero-te ar..

sinto-me: pensativa
música: tento saber / Nuno guerreira

publicado por Alzira Macedo às 10:43
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Sonho ou Realidade...

. Sentes falta de mim...

. O SOM DA NOITE...

. Noite de Luar...

. "Meu ar"

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds