Terça-feira, 1 de Outubro de 2013

Poisando nas palavras...

 

 

 




Palavras…

Vivo sempre a escrever, para tentar mudar
Mas nada muda…
Minhas palavras não me podem transformar
Pois elas,
não passam de meus pensamentos

 e sentimentos mais ocultos…
Que estão cravados em minha mente
onde,
Tanta gente tenta alcançar
sem conseguir me encontrar
Penso e repenso e passo á frente
sem que consigam me acompanhar
são estados de alma difíceis de conquistar

nem eu , consigo lá chegar
pensamentos voláteis...
Quero parar o tempo
e recordar sem conseguir os agarrar

Sensações…
Olho para dentro de mim
Onde minha visão não pode chegar,
onde minha audição não pode ouvir
onde meus sentidos nunca me serão uteis...
Desafiam-me a cada esquina da vida
E sinto que o meu interior, algumas vezes
Não passa de um lugar inseguro e sem sentimentos
Vivo a não esperar!
Esperando…
Apenas vivo sem me importar
importando-me...
Sem pensar por um instante
No futuro que já passou
recordando
Os momentos que já se foram
Sem ao menos chegarem até mim
dou por vencida esta sádica busca
Da viagem ao meu eu
ou será o teu…





Alzira Macedo
Geloux 01/10/2013

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 01:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

Momentos presentes...

 

 

 

Momentos Presentes

 

 

 


Há momentos que o corpo adormece,
a mente sente alerta…
O coração bate fraco…
Pelo vivido,
pelo sucedido…
Pelo passado que não queremos recordar,  
quanto mais falar…
Há uma busca do devaneio intenso...
Do desejo,
do querer,
do obter sem temer dizer o querer,
esse que é alimento de cada ser…
De cada alma...
 Angustiada pelo ardor

da sensibilidade, do arrepiar da pele…
A boca que reprime cada desejo,
cada momento de prazer…
Engole cada arrepio,
cada momento vivido dentro de si…
Sensações reais…
Loucas de prazer, pela vida,
pelo amor apetecido…
Esse que é desejado,
mas sempre descriminado…
Como também nunca vivido,
apenas nos sonhos, nas imaginações…
E nas recordações…
Restam lembranças de tempos de outrora…
Brisa que passa e deixa rastos de saudade,
como um vendaval…
deixando bem claro o desejo despertar,
do adormecer no verdadeiro amar
como um corpo inerte…
Que apenas reclama ardor…
vivencia e sentido de amor
Essas sensações que nunca cessam,
de reclamar,  
o quanto estamos vivos no corpo e na alma…
De sentir o corpo arrepiar,
o coração acelerar,
o desejo de amar,
agora…
A vontade de querer sempre cada vez mais,
 o amor…
 Fazer dele o sempre presente…


Alzira Macedo
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: pensando na vida

publicado por Alzira Macedo às 00:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 75 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Poisando nas palavras...

. Momentos presentes...

.Momento de reflexão

Image Hosting

< < <

Myspace Photo Cube

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds