Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

Recuso-me aceitar

 

 

 





Mente cansada


Pelas encruzilhadas da vida
friamente recorda-se o passado
tentar desvendar o que foi dito,
o que foi feito

com desfecho de nada ter conseguido
Por todo o lado se passou,
com alegria vontade de conseguir

O presente está á frente
como derrotador de todo o sonho sonhado

de toda a vontade vencida
de toda a alegria resfriada
mera ilusão,
Esta é que é a realidade
Sonhar querendo realizar,
Mergulha-se nos sonhos
com o lema de viver ou tentar esquecer
confiar no coração
 é como renegar o suposto regressar da razão
menta cansada, não quer nem pensar
Deixa-se acreditar
o que é obvio não poder aceitar
repetidamente a acumulação do pesar se sente
lagrimas já não aliviam a alma
Arrependimento mata
o que resta entre a dor e o sofrimento
é o tempo que não para
Que há para lá do sonhar,
Apenas metáforas de um querer sem obter
de um fingidor querendo ser
uma luz vaga passa pelo quadro da realidade
um nu, apenas um nu está á vista
palavras ocas, sem coerência
tudo morre, mesmo a exaltação
onde sempre acabou cada ilusão
de uma vida sonhada dormitando
apesar das ruinas, resta a força de continuar a viver
melhorando a forma de ser…




Alzira Macedo




publicado por Alzira Macedo às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

Sonho ou Realidade...

 

 

 

 




Na noite só e fria

Quando me deito, Nada, quero pensar
Vens tu, bater á minha porta….
Sonolenta, sinto que nem nos sonhos,
Te quero recordar…
Vens de mansinho, depois de teres partido
 Me deixando a sofrer
 Uma paixão sem cura…
 Por causa dela, foste sem um adeus,
 Agora já não te sinto
 Já não me mereces
 Sinto meu coração abandonado
 Por ti despedaçado…
 Não volto a deixar que lá entrem
 Foste minha loucura
 Minha miragem
Minha sepultura
Como um sonho eu revivo
O dia em que me entreguei
 Aos prazeres dessa loucura
 Sentimento de solidão senti, porque já não eras meu
 És pássaro volátil
 Voas-te, sem jamais aparecer
 Tuas doces carícias me deixaste em recordação,
 Tiveste o dom de me deixar sem fôlego no coração
 Mas que adiantou…
 Se ela foi a vencedora e não eu
 Não voltes, aos meus sonhos…
Não quero mais sofrer pela manhã
 Acordar sozinha, no frio do abandono
 No desencontro da nossa recordação
 Que nunca foi amor, nem paixão
 Uma mera ilusão…
Uma mera fantasia
 De mais uma noite só e fria


 

 Alzira Macedo
escrito a
06/01/2010


publicado por Alzira Macedo às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Refugiar....

 

 

 

Refugio-me no pensamento…

 

Queria ser azul do mar,
para minhas lágrimas não notar
porque teimo eu em chorar…
Naufragada na tempestade do desespero
Um amanhecer, um despertar
sem ter onde me agarrar
Perdida dentro de mim, sem me encontrar
Nem destino onde possa remar
Já chorei sem querer
sem notar, sem saber
em ti…
desaguei, todo meu desespero
toda minha alma
entro e moro em ti
 em cada segundo, em cada momento
Envolvida pelo sentimento
deixei-me empurrar pelo vento
Naveguei
encontrei dentro de ti meu lugar
Não preciso mais nada
Meus olhos embriagados de paixão
Pelo meu mar
Não quero regressar
humm…
doce sensação
de não pertencer a ninguém
envolvida pelo sonho da liberdade,
 passeando de maré em maré
beijando a lua, com meus pensamentos
de pés nus pisando a areia
envolvida de mistério,
 desnudada corro com o vento
meu corpo é teu alento
mera ilusão…
acordo e a triste realidade se instala
Quem sou, onde pertenço
Aqui…
Nesta terra sem magia sem deslumbramento…

Vivo feliz, nos meus sonhos
refugiando-me no pensamento
 

 

 

Alzira Macedo

 

 

sinto-me: vontade de naufragar
música: Ladrão enamorado

publicado por Alzira Macedo às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
Sábado, 24 de Outubro de 2009

Desabafos de uma mente á solta...

 

 

Amor ou ilusão eis a questão…

Ao conhecer é tudo maravilhoso
palavras doces,
 com ar descontraído e cauteloso
por fim contam-se horas de conversa
 de sorriso de palpites no coração
fala em amor o elo mais forte,
responde o intimo muito baixinho
De quem não se quer aventurar
Não é não …
O coração agita-se com essa ideia
duvidas, preocupações instalam-se
de repente abalou esse mundo de castelos
 de príncipes encantados, no país das 7 maravilhas
a que era tratada como princesa
sofreu por não aceitar, essa chama acesa
palavra, palavrão
tudo foi dito em confusão
rasgaram-se mutuamente a pele da alma,
arranharam-se ão mais profundo de cada ser
será que algo irá prevalecer
serão suficientemente, fortes para dar a volta á situação
por dizer, por apontar nada restou!!!
os belos princípios, acusados foram
 Tudo se desmoronou
Parada no tempo, no sofrimento sozinha ficou
a princesa...
bêbada de confusão,
uma náusea instalou em seu coração
porque permitiu entrar em sua vida
e suas capacidades dominar
sua força, sua mente seu intimo
uma partida  lhe estarão a jogar
ou a testar…
Reprime um choro, de uma noite mal dormida
O príncipe de...
Sentido de humor bem apurado,
belo olhar, sorridente, com charme
possessivo e dominador
fantasma dos seus sonhos
dos seus desejos
do seu querer
serão os ingredientes de um belo amor…
ou apenas de um belo amanhecer
valerá a pena conhecer
e por ele sofrer...

 

Alzira Macedo

 

sinto-me: Nem tenho mais palavras....
música: Só dá amor quem tem amor...

publicado por Alzira Macedo às 14:01
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Recuso-me aceitar

. Sonho ou Realidade...

. Refugiar....

. Desabafos de uma mente á ...

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds