Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

Perdida andei...

 

 

 

 Naufraguei a alma

naufraguei
numa tempestade de emoções
num turbilhão de dores multiplicas
remei contra tempo
contra marés
contra tudo e todos
cansada de batalhar
deixei-me afundar
no abismo
da desilusão
da tristeza
do desespero
no descontentamento
senti-me engolir o fel
do abandono
do engano
submersa de desilusão
parti com vontade de não regressar
Fui recolhida pela lua
que me ouviu emocionada
as estrelas, iluminaram meu caminho de regresso
O sol aqueceu minha alma
O mar, rejeitou-me á vida
o vento me empurrou até aqui
A natureza
 se encarrega de me fazer caminhar
passo a passo
A semente começa a brotar dentro de mim
a chuva irá me regar dia após dia
a vossa amizade, vai me fazer acreditar em mim,
na vida
no futuro que o destino de mim escondeu
A poesia é
 minha melhor amiga, conselheira
O futuro é incógnito
daí começar a dançar lentamente
e viver este presente

 

Alzira Macedo

 

 

 

sinto-me: Não sei como ainda
música: noites traiçoeiras

publicado por Alzira Macedo às 22:15
link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
Segunda-feira, 7 de Dezembro de 2009

Refugiar....

 

 

 

Refugio-me no pensamento…

 

Queria ser azul do mar,
para minhas lágrimas não notar
porque teimo eu em chorar…
Naufragada na tempestade do desespero
Um amanhecer, um despertar
sem ter onde me agarrar
Perdida dentro de mim, sem me encontrar
Nem destino onde possa remar
Já chorei sem querer
sem notar, sem saber
em ti…
desaguei, todo meu desespero
toda minha alma
entro e moro em ti
 em cada segundo, em cada momento
Envolvida pelo sentimento
deixei-me empurrar pelo vento
Naveguei
encontrei dentro de ti meu lugar
Não preciso mais nada
Meus olhos embriagados de paixão
Pelo meu mar
Não quero regressar
humm…
doce sensação
de não pertencer a ninguém
envolvida pelo sonho da liberdade,
 passeando de maré em maré
beijando a lua, com meus pensamentos
de pés nus pisando a areia
envolvida de mistério,
 desnudada corro com o vento
meu corpo é teu alento
mera ilusão…
acordo e a triste realidade se instala
Quem sou, onde pertenço
Aqui…
Nesta terra sem magia sem deslumbramento…

Vivo feliz, nos meus sonhos
refugiando-me no pensamento
 

 

 

Alzira Macedo

 

 

sinto-me: vontade de naufragar
música: Ladrão enamorado

publicado por Alzira Macedo às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Perdida andei...

. Refugiar....

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds