Sexta-feira, 1 de Agosto de 2014

Recuso-me aceitar

 

 

 





Mente cansada


Pelas encruzilhadas da vida
friamente recorda-se o passado
tentar desvendar o que foi dito,
o que foi feito

com desfecho de nada ter conseguido
Por todo o lado se passou,
com alegria vontade de conseguir

O presente está á frente
como derrotador de todo o sonho sonhado

de toda a vontade vencida
de toda a alegria resfriada
mera ilusão,
Esta é que é a realidade
Sonhar querendo realizar,
Mergulha-se nos sonhos
com o lema de viver ou tentar esquecer
confiar no coração
 é como renegar o suposto regressar da razão
menta cansada, não quer nem pensar
Deixa-se acreditar
o que é obvio não poder aceitar
repetidamente a acumulação do pesar se sente
lagrimas já não aliviam a alma
Arrependimento mata
o que resta entre a dor e o sofrimento
é o tempo que não para
Que há para lá do sonhar,
Apenas metáforas de um querer sem obter
de um fingidor querendo ser
uma luz vaga passa pelo quadro da realidade
um nu, apenas um nu está á vista
palavras ocas, sem coerência
tudo morre, mesmo a exaltação
onde sempre acabou cada ilusão
de uma vida sonhada dormitando
apesar das ruinas, resta a força de continuar a viver
melhorando a forma de ser…




Alzira Macedo



http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 22:24
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Sexta-feira, 25 de Julho de 2014

Mais um amanhecer

 

 

 

Mais um dia…


O dia amanheceu triste como eu
a esperança desaparece lentamente
a luta deixa-se vencer pela tua distancia
não te vejo, e pior ainda não te sinto
mil e uma razão me atravessa o espirito
para desculpar-te
e outras mil e uma para culpar-te,
De deixares entrar esta desordem em mim
nada me ocupa o tempo
vagueias como um fantasma em mim, dia e noite
não consigo esquecer o gosto do teu beijo
a força do teu abraçar
deixando em minhas narinas o cheiro do teu corpo
tento esquecer teu nome
mas todo o meu eu reclama por ti
a noite que passou senti um vazio atravessar-me
como se de mim desistisses
esse calafrio que ninguém gosta
pressagio ou não, sinto que foste para não voltares
mesmo que voltes, já nada será igual
tanta desilusão,
Tanta palavra dita que não pode ser devolvida
tanta lagrima já corrida, não aliviando a dor
parece mais uma nascente de que um poente
mas teimo em querer-te sabendo que me vai ferir
esta minha teimosia
sei que é amor o que sinto, sei que é forte
até me leva a sonhar contigo acordada
sinta a tua falta, do teu olhar provocador
do teu sorriso encantador
dessa magia que fez nascer em mim o amor
esquecer quem se ama é difícil
mais difícil é aceitar que não me soubeste amar
Alzira Macedo
25/07/2014
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: meus Sonhos - Rionegro & Solimões

publicado por Alzira Macedo às 06:52
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 14 de Outubro de 2013

Sonho ou Realidade...

 

 

 

 




Na noite só e fria

Quando me deito, Nada, quero pensar
Vens tu, bater á minha porta….
Sonolenta, sinto que nem nos sonhos,
Te quero recordar…
Vens de mansinho, depois de teres partido
 Me deixando a sofrer
 Uma paixão sem cura…
 Por causa dela, foste sem um adeus,
 Agora já não te sinto
 Já não me mereces
 Sinto meu coração abandonado
 Por ti despedaçado…
 Não volto a deixar que lá entrem
 Foste minha loucura
 Minha miragem
Minha sepultura
Como um sonho eu revivo
O dia em que me entreguei
 Aos prazeres dessa loucura
 Sentimento de solidão senti, porque já não eras meu
 És pássaro volátil
 Voas-te, sem jamais aparecer
 Tuas doces carícias me deixaste em recordação,
 Tiveste o dom de me deixar sem fôlego no coração
 Mas que adiantou…
 Se ela foi a vencedora e não eu
 Não voltes, aos meus sonhos…
Não quero mais sofrer pela manhã
 Acordar sozinha, no frio do abandono
 No desencontro da nossa recordação
 Que nunca foi amor, nem paixão
 Uma mera ilusão…
Uma mera fantasia
 De mais uma noite só e fria


 

 Alzira Macedo
escrito a
06/01/2010

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 08:59
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
Sexta-feira, 4 de Outubro de 2013

Imaginação poderosa.




No fim tu verás que as coisas mais leves, são as únicas que o vento não conseguirá levar:
 Um carinho no momento preciso, o folhear de um livro de poemas, o cheiro que tinha um dia o próprio vento...
E a minha visão de ti
do teu toque
o teu cheiro
o teu abraçar
pode vir um vendaval
que jamais levará a minha imaginação...



Alzira Macedo

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 14:55
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Julho de 2013

Perdida no tempo




Escalo a montanha

Entrei na vida sem querer
sem pedir
sem modo de aprendizagem
fui crescendo que nem a papoila
num campo de verão
ao calor
ao vento
á chuva
ao relento
desemparada
 por ti, por eles
apenas eu e o meu ser
vagueando fui semeando
desorientada
Extraviei-me certas vezes de direcção
pela falta de conhecimento
perdi-me na rota do tempo
voltei atras
recomecei tanta vez
que nem sei onde me perdi
onde me encontro
olho em frente a montanha da vida é rude para escalar
vontade de ficar
á sombra das recordações
do tempo que foi e não volta, mesmo que implore
subo e subo com dificuldade
olhei para trás
caí no abismo sem me aperceber
a escuridão total
é o que vejo
o que sinto
e onde me encontro…



(Autoria de Alzira Macedo)
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2

publicado por Alzira Macedo às 15:01
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 29 de Setembro de 2012

EM ALGUM LUGAR DO PASSADO SEI…

 

 

 
 
 Que em algum lugar do passado…
Juntos estivemos.
Que até agora nos temos aguardado, Cada qual com sua vida ...
E com outras realidades de experiências vividas.
Mas nada acontece por acaso…
Talvez tudo isso fosse para que, Quando de novo nos encontrássemos,
Estivéssemos entendendo mais de realidade de vida…
E com nossa capacidade de amar redobrada pela maturidade.
E assim podermos nos unir ainda mais…
Como duas almas gémeas que somos.
Nos unir e exemplificar no nosso amor.
Que o destino da humanidade é atingir a perfeição…
E que tal só acontece através da vivência do amor.
Amor que temos de começar a aprender
E cultivar amando aqueles que mais próximos estão de nós…
Mesclados em nossas próprias vidas no nosso dia-a-dia…
Entendendo, compreendendo, Aprendendo, ensinando e perdoando.
Essa é a vontade divina Transformando-se em realidade.
À medida que o ser humano vai ficando Apto a compreender a dádiva da vida…
Nós nos amámos sempre…
Só estivemos separados por anos…
Que representam uns poucos segundos
No contexto da eternidade.
Por isso…
Em algum lugar do passado já nos enamoramos e agora, nos reconhecendo aqui estamos…
Intuindo que nosso amor Não é desta vida apenas…
É imenso e completo.
E a certeza desse amor é tão grande Que nos encontrámos mais uma vez…
Voltando a ficar juntos…
O nosso interior diz isso.
Mas também sabemos desde agora que, Mais uma vez…
em algum lugar do futuro Novamente voltaremos a estar juntos…
E cada vez com mais amor no coração.
Somos afinizados espiritualmente
E isso faz com que nossos caminhos Cruzem-se de maneira inevitável E infinitamente, pois assim queremos.
Por isso em nome de nós dois…
Em nome de nosso amor…
Agradeço ao Alto a graça da sua vida…
Da minha vida…
Agradeço enfim…
A graça do nosso eterno amor…
Em algum lugar do passado Nos amámos lembra?
É simples.
Observe a intensidade desse amor no presente…
E atente para sua intuição…
Feche os olhos e viva um pouco Do futuro do nosso amor…
Ouça essa música…
Lembre-se de mim…
Lembre-se de mós…
Procure ser forte…
Chore se precisar, Pois, eu também choro de amor… 
De muito amor por você…
E por não poder tê-la ao meu lado hoje…
Agora…
Mas, com a absoluta certeza que isso Começa a acontecer mais uma vez…
E acontecerá outra…
E outra…
 
 
 
 
 
Autor desconhecido
sendo dirigido a mim
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me:
música: Fada

publicado por Alzira Macedo às 21:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010

Lavei a alma de palavras

 

 

 
 
As amarras de uma paixao
 
 
Naveguei em teu corpo
como o barco navega no mar
teus braços senti como remos
dirigindo-me para o leito do amor
onde me desnudei
e a ti me entreguei
na noite calma ali...
tu e eu
sem pressa,
sem vontade de regressar à  realidade
beijos soaves foram trocados
chamando o desejo
as estrelas testemunharam nossas juras
a lua minhas lagrimas de felicidade
foste minha fonte de inspiraçào
meu amor tornou-se poesia
encantando-me à luz do dia
o vento virou
e de mim te levou
deixando-me um vazio
afoguei na fonte das incertezas
lavando lagrimas de tristeza
apenas restou a recordaçào
de uma paixao
que aprisionou,  unicamente meu coraçào



Alzira Macedo   
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Enganada pelo vento

publicado por Alzira Macedo às 12:34
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
Quinta-feira, 22 de Julho de 2010

Mensagem para ti...

 

 

 

"Não falo, não suspiro, não escrevo teu nome. Mas a lágrima que agora queima a minha face me força a fazê-lo"

 

 

 

 

 

Não chores mais...
Coração toma cautela, não vez que por causa dela meu coração ainda arde….


Arde e irá sempre arder...
Porque te amo e amarei sempre Stephanie...
Tenho de aprender a dizer Adeus...
Mas não quero e não o farei, irás ficar para sempre em meu coração...




Alzira Macedo
http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: contigo
música: the power of love

publicado por Alzira Macedo às 22:53
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 15 de Julho de 2010

Vives em mim...

 

 

 

 

 

Penso em ti


 Olhos fechados ou abertos
a cada amanhecer
um bom dia tenho de te dizer
sinto o teu sorriso
o teu olhar
consigo sentir o teu abraçar
no olhar o mar
paro para te recordar
no cantar dos pássaros
ouço tua voz
dos nossos momentos a sós
Nas minhas lágrimas
a dor
a ausência
a falta que tenho de te dizer adeus
De te abraçar mais uma vez
de te ver sorrir novamente
de sentir o teu calor
abraçado ao meu
do nosso olhar de cumplicidade
da tua tenra idade
Quanto de ti se foi
Quanto de ti ficou
Tivemos tão pouco tempo para nos descobrirmos
e repartirmos
tudo quanto aconteceu
em mim permaneceu
No silencio do meu sentimento
aqui te escrevo eu
para desaguar esta imensa saudade
deixar de sentir o vazio de ti
Nas recordações quero viver
para jamais te esquecer

 

 

 



 

 

Para ti meu Anjo
                                                                                                                                                da tua madrinha

Alzira Macedo

 

 

 

 

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
música: candle in the wind

publicado por Alzira Macedo às 13:21
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Sábado, 5 de Dezembro de 2009

Partilhar " O AMOR"

 

 

 

 


PARA REFLETIRMOS JUNTOS.....

Vida - É o amor existencial.

Razão - É o amor que pondera.

Estudo - É o amor que analisa.

Ciência - É o amor que investiga.

Filosofia - É o amor que pensa.

Religião - É o amor que busca a Deus.

Verdade - É o amor que eterniza.

Ideal - É o amor que se eleva.

Fé - É o amor que transcende.

Esperança - É o amor que sonha.

Caridade - É o amor que auxilia.

Fraternidade - É o amor que se expande.

Sacrifício - É o amor que se esforça.

Renúncia - É o amor que depura.

Simpatia - É o amor que sorri.

Trabalho - É o amor que constrói.

Indiferença - É o amor que se esconde.

Desespero - É o amor que se desgoverna.

Paixão - É o amor que se desequilibra.

Ciúme - É o amor que se desvaira.

Orgulho - É o amor que enlouquece.

Sensualismo - É o amor que se envenena.

Finalmente, o ódio, que julgas ser a antítese do amor, não é senão o próprio Amor que adoeceu gravemente.


(....Francisco Cândido Xavier...)

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: com vontade de mudar o mundo
música: Sempre que o amor me quizer

publicado por Alzira Macedo às 02:55
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 76 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Recuso-me aceitar

. Mais um amanhecer

. Sonho ou Realidade...

. Imaginação poderosa.

. Perdida no tempo

. EM ALGUM LUGAR DO PASSADO...

. Lavei a alma de palavras

. Mensagem para ti...

. Vives em mim...

. Partilhar " O AMOR"

. Eu e a Vida...

. Sinto-me entre o mar e o ...

. O SOM DA NOITE...

. O que vou fazer!!!

. Noite de Luar...

. Desabafos de uma mente á ...

. Feliz Pascoa

. Nada, do tudo...

. Dia da Mae

. A esperança

.Momento de reflexão

Image Hosting

< < <

Myspace Photo Cube

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds