Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Palavra...

 

 

 

Palavras tornaram-se silencio

Quantas delas são ditas ao vento
recolhidas no relento
de uma ilusão
quantas palavras são prenunciadas para nada dizer
são ditas embrulhadas de belos sorrisos
deixando um sabor amargo
pelo destroçamento do acontecimento
quantas palavras me disseste e eu acreditei…
Hoje já não sei
essas palavras que não preenchem o vazio
 que se transformou dentro de mim
Não vou mais ouvir
palavras sem nexo,
sem coerência
embrulhas minha existência
com dúvidas
e mais duvidas…
palavras para quê
se na explicação,
 misturas palavra por palavra
sem verdadeira razão
um pedaço de mim se esvoaçou
quando nas tuas palavras desacreditou
o mundo desabou
pelo que quis ouvir
agora me resta apenas, palavras soltas
sem sentido
sem futuro
sem verdade

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

sinto-me: Sem palavras
música: A Musica

publicado por Alzira Macedo às 23:23
link do post | comentar | favorito
7 comentários:
De eternoerrante a 17 de Janeiro de 2010 às 13:38
Tens razão...
As palavras iluminam
Florestas selvagens e frias.
São elas que criam
Largas e rápidas vias.

As palavras voam
Nos ventos de sonhos e fantasias.
São elas que cintilam
Com o amor e as alegrias.

As palavras ecoam
Nos corações e nas nostalgias.
São elas que cantam
A melodia das poesias.

As palavras magoam
Quando de autenticidade vazias.
São elas que cortam
As veias - gritantes agonias.

Um beijo do Rui


De Alzira Macedo a 17 de Janeiro de 2010 às 19:38

Oi Rui...
"Vivo por ela" é a musica que estou ouvindo neste momento....
Vivo pelas palavras, pelos ecos que elas nos transmetem...

Foi apenas um trecho o que escrevi sobre as palavras…
Muito mais teria para dizer…
Elas iluminam a vida, elas elogiam o nosso ser,
elas são perfeitas, quando queremos perceber e entender…
Elas constroem rios e pontes…
Elas constroem sonhos e realidades
Por vezes deixam o amargo, quando caímos na realidade se apenas foram proferidas num momento de ilusão.

Num momento de desencontro mutuo
então desacreditamos…
No ser humano, nas palavras, nos sentimentos que elas nos transmitem…
Paroles, paroles..
Já existe uma musica dessas com Dalida e Alain Delon
agora com Àgata e Vítor Espadinha…
“Palavras, palavras”
Com certeza muitos mais irão proferir palavras, palavras…
Eu, defino como “palavras elevam ao silencio”
do desgosto, do descontentamento e da inverdade…
Essa é a nossa infeliz realidade…

Na poesia é diferente…
Elas alegram almas, aconchegam corações…
São divinais, são peças de teatro nunca vivido mas sempre sonhado…
Palavras acompanham nossa vida
verdadeiras ou não é com elas que vivemos…
Um beijo sem palavras...
Apenas o sentimento está presente...



De eternoerrante a 20 de Janeiro de 2010 às 10:22
Como invejo quem vive á beira mar...
O horizonte adormecido sobre as águas desse mar tranquilo, espera tarde após tarde, que regresse, que venha beijar o seu céu, que venha iluminar sua noite, com mais uma estrela que brilhe no firmamento. Nosilêncio que invade o ar, sente-se a saudade do seu cantar.
Sabes Amiga Zira...Há mares vazios, solitários... há cânticos "apagados" que esperam a chegada do Sol que inunda Noite dos sonhos adormecidos... Há luzes interiores que se acendem com um simples pensamento...
Beijinhos tantos Amiga poeta


De Rosinda a 19 de Janeiro de 2010 às 00:11
Palavras... são muitas vezes meras ilusões...
Beijinho


De Fisga a 23 de Janeiro de 2010 às 10:02
OLÁ MINHA QUERIDA E DOCE AMIGA ALZIRA. PALAVRAS, PALAVRAS E MAIS PALAVRAS, TODAS AS PALAVRAS QUE SE POSSAM PRONUNCIAR, AINDA SÃO POUCAS. POIS SÓ ATRAVÉS DA PALAVRA SE CHEGA A TODAS AS CONCRETIZAÇÕES. O MUNDO ANDA DESCONTROLADO POR FALTA DA PALAVRAS AMIGAS E SINCERAS, DA PALAVRA SINCERA, DA PALAVRA SOLUÇÃO DEPENDE A RESOLUÇÃO, DOS GRANDES PROBLEMAS DO MUNDO. VAMOS PASSAR A PALAVRA, MAS APENAS A PALAVRA SINCERA, SÓ ESSA VALE PENA, VAMOS AMAR ATRAVÉS DA PALAVRA AMAR TUDO, TODOS E TODA A GENTE, VAMOS AMAR EM TODO O LADO AQUI E ALEM. PARABÉNS AMIGA, GOSTEI. E ADICIONEI. UM BEIJINHO DE AMIZADE, SINCERA. E BOM RESTO DE FIM DE SEMANA. EDUARDO.


De Sindarin a 26 de Janeiro de 2010 às 10:40
Olá minha amiga! Lembrei-me de te fazer um convite. Gostarias de te juntar a mim e à onix e ao sonho solitário e a mais duas amigas no nosso blog Um Sonho de Ano http://umsonodenatal.blogs.sapo.pt amiga mesmo k não tenhas muito tempo escreves quando puderes como quiseres e adorava ter-te lá. è um blog de amor de amizade e partilha de amor aos outros e sobre o nosso pais e a nossa cultura e hábitos. Por favor maiga vem sim? Beijos muitos para ti. Tudo de bom.


De M.Luísa Adães a 26 de Janeiro de 2010 às 17:57
As Palavras

Gosto delas,
brinco com elas
são minha perdição.

São antigas e recentes,
Presentes na espuma do mar,
E no meu coração.

São o Tudo e o Nada,
dão, tiram e matam,
mas também são Amor
e Devoção.

Levem-nos tudo,
Mas deixem as Palavras!...

Saudades,

Mª. Luísa


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 74 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Recuso-me aceitar

. Mais um amanhecer

. Que dia é hoje???

. Aprenda a falar Alentejan...

. Sonho ou Realidade...

. Um esboço

. Imaginação poderosa.

. Frazes ditas

. Passei somente para dizer

. Poisando nas palavras...

. Mais uma etapa da vida

. Perdida no tempo

. As fazes da lua,,,

. Se não sabe fica a saber....

. Amor é tudo isto e muito ...

. EM ALGUM LUGAR DO PASSADO...

. Aqui estou

. Longe de ti minha alma gr...

. Bom 2012

. Senti vossa falta

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds