Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010

Sentes falta de mim...

 

 

 

Refaz-me viver…

Nesta noite selvagem
do dar e do querer
do partilhar sem pertencer
quero ser uma louca mortal
em te amar
em te pertencer
de todos os males esquecer
aquece minha alma como só tu sabes
dá vida e brilho ao meu corpo de mulher
que vai perdendo o sentido do viver
dá-me uma prova desse teu amor
Deixa-me sentir teu coração
não quero sentir apenas ilusão
quero recomeçar a acreditar
nesse amar
que tanto se fala e não se vive
nesse ninho de emoções
nessa hora de confusão
onde a alma se mistura com a razão
não quero mais viver o dia sem sol
a noite sem estrelas
O melhor de mim foi entregue a ti
devolve-me a felicidade
que tanto quis dar
que perdi no momento não vivido
não partilhado
hoje sinto saudade dessa noite de loucura
acordo tantas vezes sozinha
um calafrio entra em meu corpo
recolhendo-me pela falta desse teu amar
dessa tua presença
acho que te amo demais
enquanto a ti tanto te faz
choro na saudade que me restou
pela falta que sinto de ti
tua voz vem de longe
teu timbre já pouco ouço
vais parecendo uma miragem
que outrora me conquistou
e hoje me abandonou
quero voltar a sentir-me desejada
em teus braços me aconchegar
em teus beijos me perder
e confundir-me nos teus…
 Meus sonhos

 

 

 

Alzira Macedo

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: com saudades
música: vem pra cá

publicado por Alzira Macedo às 23:06
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
11 comentários:
De Sonhosolitario a 6 de Fevereiro de 2010 às 07:07
Olá amiga Alzira
Bom dia
Mas que linda escrita aqui encontrei
Que encanto de palavras
Adorei amiga só somente mesmo e tu para e nos deliciar-nos com estes poemas tão encantadores obrigado adorei, desejo-te um feliz fim-de-semana.
Doce beijinho
sonhosolitario



De Alzira Macedo a 6 de Fevereiro de 2010 às 21:54
Amigo sonhosolitario...
Obrigado a ti por me leres, pelo teu comentario, pela tua amizade...
E por gostares do que escrevo...
Tudo isto são particulas da minha vida, do meu pensar, do meu desejar...
Por vezes nada digo, porque sou assim mesmo...
Mas escrevo muitas vezes o que me vai na alma e nesta altura mais sensivel da minha vida, tento deitar para fora o que mais quero na vida...
Um beijo com carinho e amizade sincera...


De Fisga a 6 de Fevereiro de 2010 às 10:42
olá amiga Alzira. fico feliz, por ver que apareces, em plena forma de espírito, alma e coração. que bom que assim é. o teu poema, é um hino ao amor, verdadeiro. desejo-te um bom fim de semana, e tudo de bom. beijinho. deste amigo. Eduardo. p. s. adicionei aos meus favoritos.


De Alzira Macedo a 6 de Fevereiro de 2010 às 22:09
Olá Fisga meu amigo...

Ès um amigo de verdade...
Apareço sim, decidi violtar até porque me faz bem desanoviar...
sinto necessidade de escrever de partilhar...
De alma e coração regressei até porque tenho muito para dizer...
Meus poemas são reflecto do que se passa no mundo... A desilusão dos que amam esperam e não alcançam e esta vida meu amigo são apenas dois dias...
Tu podes confirmas...
Porque devemos viver com maguas?
Com fracassos?
Com tristezas?
Se de hoje para amanha tudo deixamos e nos reduzimos em pó...
Então vale a pena viver feliz, sorridentes, amar, deixar amar, perdoar, ser perdoados....
Tanto temos de mudar em nossas vidas...
Viver apenas dignamente.
Adiciona amigo, partilha faz com que o mundo se ame, se cuide e aceite...
Sou esta amiga e serei eternamente amorosa da vida e do ser humano...
Beijos doces com muita amizade


De Fisga a 9 de Fevereiro de 2010 às 20:44
Sim minha querida. Sinto muito a tua falta. Embora eu também esteja a falhar, mas faz-me muito bem encontrar uma letra escrita por ti quando vou ver o que escreveram os amigos. Pois de ti só, posso ter muitas saudades, por tu seres quem és e como és. E tu tens muita razão no que dizes, sobre a amizade e as tricas, que não passam de birrinhas, comparadas, com o valor da verdadeira amizade. eu dentro do que me é possível, vou tentando chamar á pedra, os que não se enxergam , e que são por vezes, uns infelizes. Será que vale a pena? Um beijinho no teu coração. Amiguinha Alzira. De Eduardo.


De Alzira Macedo a 9 de Fevereiro de 2010 às 22:45
Olá Figa meu amigo...
Tu falhares?
Nunca...
Ou não tanto quanto eu...
Olha amigo sabes como sou, como penso...
E já sabes a resposta á tua pergunta....
Será que vale a pena?
Respondo...
Sim vale sempre a pena quando a alma nao é pequena...
Ainda hoje no meu serviço disse a alguem...
Vale sempre a pena para muito que não seja levar louvores, porque não vivemos disso...
Vale sempre a pena por nós, pela nossa personalidade...
Porque sabemos que agimos correctamente...
Como sabe bem á noitinha se deitar e ter a plena consciencia de que tudo fizemos bem...
Pelo menos não prejudicamos ninguem...
Se não podemos ser aquilo que queriamos ser...
Que sejas humildemente aquilo que somos...
e nisso já somos diferentes...
Um beijo para ti amigo do coração...
Tens em mim uma eterna amiga...
Porque é dos melhores amigos que todos nós desejamos na vida....
beijoca repleta de boa amizade.


De Fisga a 10 de Fevereiro de 2010 às 12:15
OLÁ MINHA QUERIDA AMIGA ALZIRA. ÉS COMPLETA, EM TUDO ATÉ A PENSAR POR MIM. EU COMECEI A LER O TEU COMENTÁRIO, E ESTAVA A PENSAR, O QUE LOGO DUAS LINHAS A BAIXO FUI ENCONTRAR ESCRITO. RIME SOZINHO, ACHEI UMA COINCIDÊNCIA LINDA. É ISSO AMIGA, SE A NOSSA CONSCIÊNCIA, AO DEITAR NÃO NOS CHAMA Á ATENÇÃO PARA ALGO QUE FIZEMOS E NÃO DEVÍAMOS TER FEITO, OU O CONTRÁRIO, É ALEM DE BONITO, UM DESCANSO. E É BOM SENTIR, O PRAZER DO DEVER CUMPRIDO. BEIJINHOS PARA TI AMIGA ALZIRA, E TUDO O QUE DE BOM TU MERECES, EU TE DESEJO. EDUARDO.


De eternoerrante a 6 de Fevereiro de 2010 às 16:45
Lindo este teu "Refaz-me viver…"ao qual caso o permitas junto um meu "Querer viver..."

Desejo-te pela manhã, ainda inconsciente, dormindo na calma dos teus braços, a cabeça aquecendo-te o peito e a Alma. Ainda quente do teu corpo, sorriem-me os lábios dormentes ainda dos teus.É cada vez maior esta certeza do que quero, daquilo em que não quero pensar ou saber. Nada se compara ao teu calor que é certo, agora, aqui, em mim e é só disso que quero ter plena consciência.O amanhã existirá sempre que nós o quisermos.
Embrulha-me a felicidade em que arrumei o dia como um presente de natal que nos fique para o resto da nossa vida. Nem Roma nem Pavia se fizeram num dia e nós, que somos sempre mais a cada hora que passa, queremos mais do que a História, queremos o "sempre" e não o passar do tempo, mais do que a memória queremos a "eternidade" na memória. O sonho constrói-se como um caminho a percorrer onde nos temos como destino e simultaneamente, ponto de partida e forma de lá chegar. Caminhamos juntos porque somos um no princípio, no meio e sem fim, caminhamos seguros, unos, indivisíveis. Ontem conquistamos mais um bocadinho e hoje o dobro desse bocadinho e todos os bocadinhos juntos fazem o universo inteiro onde Roma e Pavia são um acto de fé confirmado. Hoje o meu querer aconteceu - ainda não é tudo, mas é muito e nesse muito moramos nós sem tempo nem distância, embrulhados na certeza de que nos queremos mais do que infinitamente.
Obrigado pela partilha neste teu blog...beijinhos do rui


De Alzira Macedo a 6 de Fevereiro de 2010 às 22:23
Amigo eternoerrante…

è um prazer voltar a escrever, voltar a receber comentários e voltar a responder…
È na escrita que vivo e partilho…
Palavras singelas e simples são as minhas…
Mas com grande carinho e sentimento…
tudo quanto é escrito, não são apenas palavras soltas no vento, lançadas no mar…
São palavras que a alma requer, que a alma grita, que o ser humano se esquece…
estas palavras simples, que nos eleva porque as vivemos…
Sim permito juntar o teu “ querer viver”
ao meu “refaz-me viver”
Até porque falamos a mesma língua…
A DA VIDA, DO AMOR, DA PARTILHA E DA CONQUISTA…
quantos vivem a nosso lado perdidos de ilusão , de sonhos, de conquistas…
Porque se perderam no tempo, nas trevas do andar por andar…
Esquecendo-se o que existe mais valioso na vida…
O AMOR…
Ai amigo como luto, como desespero por tanta incompreensão e desilusão…
Tu tens o dom de nos fazer navegar sem chegar ao porto…
tens o dom de fazer sonhar o que se esqueceu de viver
Tens tanto de valioso em ti que por vezes duvido se és humano…
Sim porque os nossos seres humanos acreditam mais nos valores do que nos sentimentos…
Acreditam em tudo menos no que os pode fazer feliz…
Não baixo os braços de elevar o amor, a sinceridade, a verdade, a amizade…
Mas por vezes duvido, não de mim…
Mas duvido do que possam pensar, do que pretendem do que pensam..
Serei mesmo uma das únicas pessoas que acredita na vida e que a devemos viver, como queremos e desejamos….
Um beijo de boa noite e o desejo de que tenhas um óptimo fim de semana…


De Caravaggio a 9 de Fevereiro de 2010 às 14:18
Os teus blogs têm muito NAICE. Parabens


De Alzira Macedo a 11 de Fevereiro de 2010 às 14:34
Olá caravagio...

Obrigado pela tua visita e por tuas poucas, mas simpaticas palavras...
Beijo e até breve


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 75 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Recuso-me aceitar

. Mais um amanhecer

. Que dia é hoje???

. Aprenda a falar Alentejan...

. Sonho ou Realidade...

. Um esboço

. Imaginação poderosa.

. Frazes ditas

. Passei somente para dizer

. Poisando nas palavras...

. Mais uma etapa da vida

. Perdida no tempo

. As fazes da lua,,,

. Se não sabe fica a saber....

. Amor é tudo isto e muito ...

. EM ALGUM LUGAR DO PASSADO...

. Aqui estou

. Longe de ti minha alma gr...

. Bom 2012

. Senti vossa falta

.Momento de reflexão

Image Hosting

< < <

Myspace Photo Cube

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds