Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010

Perdida andei...

 

 

 

 Naufraguei a alma

naufraguei
numa tempestade de emoções
num turbilhão de dores multiplicas
remei contra tempo
contra marés
contra tudo e todos
cansada de batalhar
deixei-me afundar
no abismo
da desilusão
da tristeza
do desespero
no descontentamento
senti-me engolir o fel
do abandono
do engano
submersa de desilusão
parti com vontade de não regressar
Fui recolhida pela lua
que me ouviu emocionada
as estrelas, iluminaram meu caminho de regresso
O sol aqueceu minha alma
O mar, rejeitou-me á vida
o vento me empurrou até aqui
A natureza
 se encarrega de me fazer caminhar
passo a passo
A semente começa a brotar dentro de mim
a chuva irá me regar dia após dia
a vossa amizade, vai me fazer acreditar em mim,
na vida
no futuro que o destino de mim escondeu
A poesia é
 minha melhor amiga, conselheira
O futuro é incógnito
daí começar a dançar lentamente
e viver este presente

 

Alzira Macedo

 

 

 

http://blogs.blogs.sapo.pt/157050.html#ponto2
sinto-me: Não sei como ainda
música: noites traiçoeiras

publicado por Alzira Macedo às 22:15
link do post | comentar | favorito
 O que é? |  O que é?
8 comentários:
De Sonhosolitario a 2 de Fevereiro de 2010 às 08:04
Olá amiga Alzira
Bom dia
Lindo poema com todos os sentimentos no decorrer da vida
A vida é mesmo assim feita contra as correntes favoráveis e desfavoráveis
Mas lhe digo por mim para fazer novamente sorrir tem aqui um amigo
Nunca vai e estás ou te sentiras abandonada mais sim acompanhada nem que seja para ouvir uma só palavra, vejo que de um passo importante abrir o seu coração e ter coragem de dizer alto as suas mágoas da vida, não está só entre as estrelas mas sim rodeada de muitos amigos e eu sou um deles que lutarei por ver um amigo feliz, é uma das coisas que me faz muito feliz, por isso conte comigo.
Fiquei contente por ter voltando mesmo ainda um pouco melancólica mas é sempre um principio o mais importante é começar, por temos de viver. e viver por viver , vamos então tentar viver felizmente…
Doce beijinho adorei este teu poema.
sonhosolitario



De Alzira Macedo a 2 de Fevereiro de 2010 às 21:30
Amigo sonhosolitario

Obrigado pelas palavras de aconchego e amizade...
sempre fui apologista dos verdadeiros sentimentos...
Não sou diferente de ninguem, apenas sou eu..
Mas fico feliz com o que aqui consegui adquirir amigos de verdade...
Posso me gabar de ser acarinhada por todos...
isso é muito gratificante...
Tento dar o retorno do que recebo.
Não sei se sou capaz, mas pelo menos sou leal e sincera...
Sim estou a voltar aos poucos..
Não prometo estar muito assidua na internet...
Mas prometo sempre que possa e me seja possivel escrever o que me vai na alma e agradecer a todos os meus amigos o apoio que tanto necessitei e o teve...
A ti amigo um muito obrigado por tudo...
beijos e até breve


De Rosinda a 2 de Fevereiro de 2010 às 18:33
O FUTURO É SEMPRE INCÓGNITO, MINHA AMIGA... SÓ SABEMOS O ONTEM E O AGORA...
BEIJINHO


De Alzira Macedo a 2 de Fevereiro de 2010 às 21:15
Olá Onix

Nossa vida é feita de incognitas...
Mesmo o hoje já se torna incognito, pois no proximo segundo não sabemos o que nos espera...
Estou ainda um pouco atrofiada das ideias...
Mas ainda me resta a lucidez de continuar a dizer...
Viver cada dia como se fosse o ultimo...
Fazer sempre o que melhor acharmos para nós...
E não desperdiçar o nosso tempo com mexeriquices.. ele é precioso demais para o perdermos sem nada viver...
Beijo amiga e obrigada pela força e amizade...


De eternoerrante a 3 de Fevereiro de 2010 às 10:15
Naufragio de ideias redundantes que em ti gritam. Implicações de vida simples e trépidas como o ar. Respiração. Fôlego. Brisa. Doce. Amargo. TU. Existes.
Existes voando sobre o corpo, planando tudo aquilo que resta de ti. Queres limar as arestas daquilo que és e não te é permitido. O extenuante prazer das formas. O lânguido sabor a mel. Tudo isto não é mais que viver.
Um desenho sobre uns livros representa aquilo que és ou outrora fostei nterrogas-te agora se não serás demasiado pequena para ti própria e o sonho não será a tua liberdade.
melancolia, maçãs, dedos, tecnologia, e um lápis em repouso. Reconhecer aquilo que és perante os outros. Assumir a tua força e desvendar mistérios de alguém. Porque não os teus? Um corpo de mulher.

Escolher a majestosa vida, escolher a majestosa sorte. Tê-la nas mãos e decidi-la, não a deixando escolher qual e como. O poder de ser, passa agora ao poder de ter, sentir.
Beber um copo de vinho, tê-lo a escorrer pelos lábios, pelo peito, e cheirar a aproximação do desejar.
Penso que não é tão complicado assim.
Doce beijinho nesta tua escrita neste teu eu...


De Alzira Macedo a 4 de Fevereiro de 2010 às 11:36
^
Oi eternoerrante…

Que dizer mais sobre esta análise perfeita do meu ser, do meu sentir, do meu existir…
voo sempre levando bem longe o que já trago comigo á tanto tempo…
Incansavel percorro mentes, religiões, onde á vida á esperança…
de poder dar um pouco de paz, de tranquilidade, de poder dizer com toda a força que meus pulmões aguentarem…
“A vida é bela” ela pode ser magnifica se escolhermos dar sem esperar, semear sem colher, sorrir, cantar, e repousar com tranquilidade…
imagina eu conseguir transmitir um pouco do que sinto…
Seria agradável viver um sonho na terra…
e tudo isso é possível…
tudo me é permitido meu amigo, mas sozinha não faz muito sentido…
continuo a ser leal a mim própria, á minha forma de pensar de viver…
Noutra dimensão do tempo…
Na dimensão de ser, de pensar e de o viver para mim…
Somente assim consigo viver com o sorriso nos lábios, porque vejo amor e carinho em tudo que meus olhos englobam…
O sonho é a liberdade de cada um de nós… Eu consigo desvendar meus sentimentos, porque os sinto e vivo…
Sou sincera no meu sentir e no meu partilhar…
Obrigado Rui pela tua sempre presença e nesse jeito que é só teu…
Conseguires fazer mexer comigo um turbilhão de sentimentos naufragados e recolhidos…
beijo


De Sindarin a 5 de Fevereiro de 2010 às 11:27
Olá minha amiga. Deixo um beijinho e muita força para esta fase menos alegre. Um grande abraço amiga.


De Alzira Macedo a 5 de Fevereiro de 2010 às 21:02
Sindarim...
Querida amiga...
Obrigada pela tua força, pela tua sempre presença, neste meu recanto de emoçoes...
Umas mais agradaveis do que outras...
Mas o tempo é o melhor conselheiro e tudo irá ao seu lugar no seu devido tempo...
Um beijo enorme e repleto de amizade...
até breve amiga


Comentar post

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 75 seguidores

.pesquisar

 

.Agosto 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Recuso-me aceitar

. Mais um amanhecer

. Que dia é hoje???

. Aprenda a falar Alentejan...

. Sonho ou Realidade...

. Um esboço

. Imaginação poderosa.

. Frazes ditas

. Passei somente para dizer

. Poisando nas palavras...

. Mais uma etapa da vida

. Perdida no tempo

. As fazes da lua,,,

. Se não sabe fica a saber....

. Amor é tudo isto e muito ...

. EM ALGUM LUGAR DO PASSADO...

. Aqui estou

. Longe de ti minha alma gr...

. Bom 2012

. Senti vossa falta

.Momento de reflexão

Image Hosting

< < <

Myspace Photo Cube

.tags

. todas as tags

.favoritos

. A perfeição...

. As Contradições do Amor

. Quem serei eu

. Alzira Macedo-dueto-Sonho...

. Teu Nome

. Homem do Mar

. Amanhecer

. Somente Tu

. Um pouco sobre mim ...

SAPO Blogs

.subscrever feeds